a0u9VvAZu4ntAiOr8WYN

“é o acordar que nos mata”

  • 1
  • 0

Partiram quase todos na flor da juventude. Na Guiné, em Angola e em Moçambique viveram momentos trágicos. Hoje têm cabelos brancos e continuam a criticar a forma como o Estado reconhece todos aqueles que ao longo de 13 anos combateram em nome do país.

14 Apr 2014

2143 Visualizações

25abril, 40anos, portocanal

Estatísticas do vídeo

Mostrar:

Comentários

Vídeos em Destaque